30 de abril de 2012

Death Proof | Décor e Guarda-Roupa

Death Proof, realizado por Tarantino em 2007, traz-nos brilhantes decores, completamente estudados pelo realizador, que é um extremista no que diz respeito ao detalhe e às mensagens sublimes que deseja transmitir com os seus filmes. O guarda-roupa, à primeira vista, não traz nada de magnífico à película, mas é aí que reside o meu interesse: para quê complicar se é isto que queremos mostrar das personagens? As miúdas são giras naturalmente e não precisam de grandes decotes para que percebamos isso. No caso das pernas à mostra não podemos dizer o mesmo, mas quem resiste às monumentais pernas de Jungle Julia? Estão vestidas a rigor para o que as espera, sem saberem o que sucederá, estão vestidas como em outro dia qualquer.

Direcção Artística | Caylah Eddleblute
Decoração de Set | Jeanette Scott
Figurinista | Nina Proctor






















29 de abril de 2012

Melancholia

Lars von Trier não realizou este filme, pintou-o, com os mais delicados pincéis, em cada plano, em cada frase, em cada escolha; Pintou-o de subjectividade e mistificou o lugar-comum, camuflanodo-o com subtilezas na história às quais nunca daremos uam resposta conclusiva.






25 de abril de 2012

Escolhas de Hugo | Seven Samurai

Inicia-se uma nova "rubrica" neste blog, que convida amigos a contarem quais são as suas escolhas a nível cinematográfico: o filme favorito, o que mais detestaram, o melhor guarda-roupa, a melhor fotografia, o actor ou actriz que mais admiram.

Hoje foi a vez de Hugo Velosa, estudante de Cinema na Universidade da Beira Interior, eleger Seven Samurai, de Akira Korusawa como filme predilecto. A película japonesa data o ano de 1954, tendo estreado por terras lusas em 1968.






O fascinio que Hugo tem pelo filme deriva da sua paixão por dinossauros, sendo que sublinha as soberbas montagem e realização, que exaltam o lado bom (Samurais) e o lado mau (Dinossauros). Seven Samurai inspirou muitas obras futuras, sendo o cânone máximo do género de ficção científica e de enredos que se baseiam em viagens espaço-temporais. Hugo refere ainda que Akira viveu durante a II Grande Guerra e que foi precursor de grandes nomes do Cinema como Dziga Vertov.

15 de abril de 2012

Amor Adolescente




Tanto em Restless (2011), como em Submarine (2010), é focado o Amor Adolescente, sempre conturbado, sempre o primeiro, sempre meio inocente. Mas nestas películas, o imaginário dos membros masculinos dos casais é mostrado a frio, despindo-os e tornando-os mais que meros adolescentes sedentos de novas experiências.  Craig Roberts, Oliver em Submarine e Henry Hopper, Enoch em Restless não parecem míudos do hoje, mas sim míudos de ontem, criados a partir de memórias reais... Ou serão os míudos de hoje assim, amam assim, sentem-se assim, sozinhos numa espiral depressivamente doce?

Oliver | Enoch


As semelhanças entre Mia Wasikowska, Annabel no filme de 2011 e Yasmine Paige, Jordana no filme de 2010 são nulas. A primeira é o optimismo, a vontade de aproveitar cada segundo para aumentar o seu conhecimento, cheia de luz e vivacidade. A segunda pode ser vista como uma jovem mais obscura nos seus intentos, sempre com um fim para os seus meios, com trejeitos de menina-mulher como carapaça para as suas vulnerabilidades.


Annabel | Jordana



 O factor família também faz destes adolescentes o que são, tendo repercurssões desmedidas nos seus comporatmentos. Dois filmes bons de ver, que já se tornaram de culto e que investem numa nova abordagem aos romances juvenis, uma abordagem mais negra, mais pessoal, mais séria.